Os 6 Tipos de Ansiedade mais Comuns

A ansiedade é um problema cada vez mais frequente nas nossas vidas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que pelo menos 25% da população do planeta sofra com algum transtorno de ansiedade.

Por isso, a orientação profissional é importante, pois ela ajudará a identificar o que exatamente você tem e indicar o caminho das pedras para você superar este mal, lembrando que, se você você tiver vergonha de procurar algum psicologo na sua cidade, lembramos que existem diversos sites de psicologos online que fazem as consultas por Skype, vale a pena dar uma pesquisada.

Neste artigo vamos apresentar mais a fundo os tipos de transtorno para que você conheça mais, aprenda a gerenciar a ansiedade e possuir uma boa qualidade de vida.

ansiedade-estresse-insonia

  1. Transtorno de Ansiedade Generalizada

É o estado de preocupação contínua. Seja em qualquer a situação do cotidiano, os pensamentos se concentram em todos os problemas que possam surgir e na vã tentativa de encontrar formas de tentar impedir que aconteçam. Grande parte das pessoas que sofrem deste transtorno de ansiedade acreditam que a ansiedade é um traço normal de sua personalidade e algo indispensável para si. É comum que o problema venha acompanhado de questões físicas, como insônia, problemas gastrintestinais, tensão muscular, entre outros.

  1. Síndrome do Pânico

É um processo de extremo desconforto perante situações elaboradas pela própria pessoa. Em suma, é o medo de ter ataques de pânico e, no final, temer pela própria vida. Ela sente que está tendo um ataque do coração ou que está perdendo o controle ou a consciência. Após o término da crise um novo ciclo pode ser gerado, a partir da ansiedade e do medo provocados pela possibilidade de sentir aquelas sensações novamente.

  1. Fobia Específica

É o medo de algo ou alguma coisa, como de dirigir, de andar de avião, de animais, de entrar na água. Aqui a ansiedade está no pensamento que alguma dessas ações pode ser uma ameaça, como o carro bater, o avião cair, um cachorro morder ou se afogar no mar, por exemplo.  Em casos extremos, a pessoa pode evitar fazer algo para não ter de encarar aquele medo, o que só reforça a fobia, ao invés de superá-la.

  1. Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Este transtorno tem como característica pensamentos frequentes ou imagens obsessivas e que causam estresse, como ficar na dúvida sempre se fechou a porta de casa, medo de contaminação ou de descontrole em público. Para conter essa ansiedade, a pessoa pode conferir várias vezes a fechadura antes de sair, lavar as mãos constantemente ou realizar pequenos rituais repetitivos para superar o medo de falar em público. Esse problema pode levar à depressão.

  1. Fobia Social

É o medo de passar por alguma situação embaraçosa em público, seja em reuniões de trabalho, apresentação escolar, festas, encontros. Até mesmo ir a um banheiro público pode ser um tormento. O indivíduo vive uma tensão e ansiedade absurdas, momentos antes de enfrentar uma situação dessas e pode até mesmo se sentir paralisada, levando a evitar interações e a buscar o isolamento.

  1. Transtorno de estresse pós-traumático

É o medo em excesso provocado por algum evento anterior que deixou algum dano ou mesmo proporcionou alguma ameaça à vida. Esse tipo de trauma pode ser desencadeado por violência sexual, acidentes ou mesmo conflitos armados. As pessoas que sofrem deste mal costumam reviver essas cenas traumáticas durante o sono (veja aqui como dormir melhor) ou em imagens que surgem na mente. Esse transtorno pode gerar muita tensão, irritabilidade e vigilância.

Cuidem-se, sempre!

Escola de Psicanlálise de Campinas

Deixe uma resposta